CESSÃO DE CRÉDITO JUDICIAL: SAIBA O QUE É E POR QUE FAZER

CESSÃO DE CRÉDITO JUDICIAL SAIBA O QUE É E POR QUE FAZER

Você sabia que é possível transferir para outra pessoa um crédito que devem a você? É isso mesmo! Se você está esperando o pagamento de uma dívida privada ou pública, e até mesmo um crédito trabalhista, mas tem pressa em receber o valor, é possível repassar a burocracia da espera para outra pessoa por meio da cessão de crédito judicial.

O que é cessão de crédito

A cessão de crédito é a venda do seu direito de  receber um valor financeiro, o crédito. Imagine que você (cedente ou credor) tem um valor a receber de um devedor (cedido). Então, por qualquer razão, como  dono desse crédito, decide ceder o direito de receber essa quantia esperada à uma terceira pessoa (cessionário). Essa pessoa, com a venda, passará a ser a nova titular dessa dívida e assumir os riscos do processo, enquanto você já desfruta do valor que recebeu dela, ficando também livre da preocupação com o processo.

Com isso, temos uma transferência do direito de recebimento de crédito. E é relevante entender que quem deve a você não pode se impor a sua vontade. Ou seja, se você, como cedente, optar por uma cessão de crédito, o devedor não poderá impedir essa negociação.

Por que fazer uma cessão de crédito

Uma dúvida genuína, é claro. Por que você abriria mão de um crédito? Na verdade, ninguém abre mão de nada, o direito ao crédito é vendido. E um excelente motivo para fazer isso é o longo tempo de espera das ações que correm na justiça.

Nos processos trabalhistas, é ainda mais vantajoso fazer uma cessão de crédito. Segundo dados do Tribunal Superior do Trabalho (TST), o total de processos trabalhistas em andamento somou  1,5 milhões em 2019. A duração de cada um deles depende de diversos fatores, que podem variar muito entre si. O tempo em que um processo é julgado pode demorar seis meses, dois anos, cinco anos…quem sabe?

Um único processo pode ser julgado por mais de uma década e, por consequência, o trabalhador vai demorar todo esse tempo para receber uma possível indenização. É preferível não esperar pelo pagamento por parte da empresa e vender seu direito ao crédito para então desfrutar do dinheiro, proveniente dessa venda, com mais tranquilidade.

Não importa tanto o valor a ser recebido, pois agilidade e segurança versus burocracia e tempo, já sabemos a resposta do que é melhor para o seu bolso, não é? A crise econômica torna a cessão de crédito ainda mais vantajosa, dando a oportunidade de desfrutar do seu direito sem o risco de se endividar pelo caminho. 

Para quem posso ceder meu crédito?

Você pode ceder seu crédito para empresas, sempre tomando cuidado em buscar as especializadas e que se comprometam com seu processo até o final. É importante que a empresa seja transparente e resolva seus problemas, ao invés de trazer outros. Para garantir que tudo ocorra bem, nada melhor do que fazer a cessão de crédito judicial para um especialista comprometido com você.

Além de dívidas privadas,  você pode recorrer à cessão de crédito em ações contra o Governo, onde é possível vender o precatório, e até mesmo em processos judiciais envolvendo ações trabalhistas.

E aí, gostou de saber sobre cessão de crédito judicial? Deixe seu comentário abaixo.

Leia também o artigo Processo Judicial: Qual é o papel do meu advogado na cessão?

5 respostas

  1. Ótima a materia, onde posso consultar uma situação especial muito clara e vantaggiosa para investimento de cessão de credito privativo?

    1. Olá, Maria. Tudo bem? A Bomtrato é uma empresa de aquisição de créditos judiciais trabalhistas. Se você deseja antecipar seus recebíveis o primeiro passo é preencher o nosso formulário: https://bomtrato.com/analise/. Após o cadastro você receberá uma confirmação por e-mail e informações sobre o prazo para o nosso time analisar o seu crédito. Feita a análise, você receberá a resposta em seu e-mail.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos nas Redes Sociais

Categorias

Posts Recentes

Cadastre-se em nossa newsletter.